Arte popular brasileira conquista espaço no mercado

Arte popular brasileira conquista espaço no mercado

Arte popular brasileira conquista espaço no mercado

Loja focada na venda de artesanato brasileiro fatura, em média, 50 a 80 mil reais por mês

Fotos divulgação

 

Miriam Gorin sempre gostou de trabalhar com turistas e com arte e uma das produções que sempre a fascinou foram as peças com pedras brasileiras. Formada em arquitetura em 1986, ela abriu, na cidade do Rio de Janeiro, uma empresa focada na venda de suvenir e pedras brasileiras, a Brasil e Cia Arte Popular.

Disposta a diferenciar seu negócio, a empresária decidiu ampliar seu mix de produtos a partir de 2003 e passou a vender também artesanato e arte popular brasileira. A iniciativa se tornou o grande diferencial da loja, que hoje conta com ampla produção de artistas nacionais e peças exclusivas.

“Também apoiamos grupos de mulheres que reciclam tecidos e procuramos manter o nosso objetivo bem focado, só trabalhando com peças que atendam ao perfil da loja, focada na arte brasileira”, ressalta.

De acordo com Miriam, o segredo para se manter no setor com tanto sucesso é conhecer o máximo possível os fornecedores, artesãos, artistas e materiais. Outro ponto, segundo a empreendedora, é se manter organizado e saber se programar, pois os prazos de entrega nem sempre são cumpridos.

Mirian Gorin, dona da Brasil e Cia Arte Popular aposta no crescimento do setor por conta dos eventos de porte que o país irá sediar

 

Quando abriu a Brasil e Cia Arte Popular, Miriam investiu cerca de R$ 100 mil, aplicados em computadores, software, mobiliário, material de consumo para loja e programação visual, mercadoria, capital de giro, ponto comercial e instalações. Como o Rio de Janeiro é uma cidade turística e está se preparando para grandes eventos esportivos nos próximos anos, a empreendedora acredita que o momento é ideal para impulsionar sua área de atuação.

“Temos um público fiel, mas, sem dúvida, com a vinda de mais e mais turistas, o sucesso tende a aumentar. Muita gente tem procurado peças que façam referência ao Rio, porque a cidade está na moda!”, comemora.








Brasil e Cia Arte Popular
-
www.brasilecia.com.br
Investimento médio inicial: R$ 100 mil
Tempo médio de retorno: 18 meses
Faturamento médio mensal: R$ 50 a R$ 80 mil (de acordo com a sazonalidade)

Fonte:

Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário:

Loading...
Arte popular brasileira conquista espaço no mercado

Arte popular brasileira conquista espaço no mercado

Loja focada na venda de artesanato brasileiro fatura, em média, 50 a 80 mil reais por mês

Fotos divulgação

 

Miriam Gorin sempre gostou de trabalhar com turistas e com arte e uma das produções que sempre a fascinou foram as peças com pedras brasileiras. Formada em arquitetura em 1986, ela abriu, na cidade do Rio de Janeiro, uma empresa focada na venda de suvenir e pedras brasileiras, a Brasil e Cia Arte Popular.

Disposta a diferenciar seu negócio, a empresária decidiu ampliar seu mix de produtos a partir de 2003 e passou a vender também artesanato e arte popular brasileira. A iniciativa se tornou o grande diferencial da loja, que hoje conta com ampla produção de artistas nacionais e peças exclusivas.

“Também apoiamos grupos de mulheres que reciclam tecidos e procuramos manter o nosso objetivo bem focado, só trabalhando com peças que atendam ao perfil da loja, focada na arte brasileira”, ressalta.

De acordo com Miriam, o segredo para se manter no setor com tanto sucesso é conhecer o máximo possível os fornecedores, artesãos, artistas e materiais. Outro ponto, segundo a empreendedora, é se manter organizado e saber se programar, pois os prazos de entrega nem sempre são cumpridos.

Mirian Gorin, dona da Brasil e Cia Arte Popular aposta no crescimento do setor por conta dos eventos de porte que o país irá sediar

 

Quando abriu a Brasil e Cia Arte Popular, Miriam investiu cerca de R$ 100 mil, aplicados em computadores, software, mobiliário, material de consumo para loja e programação visual, mercadoria, capital de giro, ponto comercial e instalações. Como o Rio de Janeiro é uma cidade turística e está se preparando para grandes eventos esportivos nos próximos anos, a empreendedora acredita que o momento é ideal para impulsionar sua área de atuação.

“Temos um público fiel, mas, sem dúvida, com a vinda de mais e mais turistas, o sucesso tende a aumentar. Muita gente tem procurado peças que façam referência ao Rio, porque a cidade está na moda!”, comemora.








Brasil e Cia Arte Popular
-
www.brasilecia.com.br
Investimento médio inicial: R$ 100 mil
Tempo médio de retorno: 18 meses
Faturamento médio mensal: R$ 50 a R$ 80 mil (de acordo com a sazonalidade)

Ao acessar nosso site e serviços, você concorda com as condições de nossa política de privacidade.

Loading...