Nova fábrica de confecções em Maceió (AL)

Nova fábrica de confecções em Maceió (AL)

Nova fábrica de confecções em Maceió (AL)

Inauguração beneficia artesãos da região

Por Oscar Neto

A Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) de Maceió (AL), inaugurou hoje (21) uma nova fábrica de confecções na cidade. O nascimento é resultado da parceria entre o órgão governamental e a Associação da Ala Setorizada do Mercado do Artesanato.

No início, 10 máquinas realizarão trabalhos de serigrafia e costura. “Será um trabalho que começará em forma de adaptação para, aos poucos, haver uma incrementação”, ressalta Chico Lopes, representante da Semtabes.

A previsão é de que o local abrigue ainda cursos profissionalizantes para os dependentes dos cooperados. “Queremos que eles sejam multiplicadores e tornem-se autossustentáveis”, finaliza.

Com a criação da empresa, os mais de 500 associados da Ala Setorizada poderão comercializar os seus produtos sem sair da cidade, como acontecia antes. Para se ter ideia, os artesãos precisavam se dirigir a municípios como Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru e Toritama para fabricar e vender seus produtos.

Fonte:

Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Deixe seu comentário:

Loading...
Nova fábrica de confecções em Maceió (AL)

Nova fábrica de confecções em Maceió (AL)

Inauguração beneficia artesãos da região

Por Oscar Neto

A Secretaria Municipal do Trabalho, Abastecimento e Economia Solidária (Semtabes) de Maceió (AL), inaugurou hoje (21) uma nova fábrica de confecções na cidade. O nascimento é resultado da parceria entre o órgão governamental e a Associação da Ala Setorizada do Mercado do Artesanato.

No início, 10 máquinas realizarão trabalhos de serigrafia e costura. “Será um trabalho que começará em forma de adaptação para, aos poucos, haver uma incrementação”, ressalta Chico Lopes, representante da Semtabes.

A previsão é de que o local abrigue ainda cursos profissionalizantes para os dependentes dos cooperados. “Queremos que eles sejam multiplicadores e tornem-se autossustentáveis”, finaliza.

Com a criação da empresa, os mais de 500 associados da Ala Setorizada poderão comercializar os seus produtos sem sair da cidade, como acontecia antes. Para se ter ideia, os artesãos precisavam se dirigir a municípios como Santa Cruz do Capibaribe, Caruaru e Toritama para fabricar e vender seus produtos.

Ao acessar nosso site e serviços, você concorda com as condições de nossa política de privacidade.

Loading...